Descubra quem é seu progenitor divino(a)

Ir em baixo

Descubra quem é seu progenitor divino(a)

Mensagem por Hades em Dom Jan 13, 2013 9:20 pm

Para descobrir quem é seu progenitor divino, voce tem que preencher a ficha abaixo e posta-la neste tópico.


Identificação

Nome:
Idade:
Player

Nome:
Idade:
Historia:
Progenitor divino:

Codigo para postagem

CÓDIGO:

Identificação
Nome:
Idade:

Player
Nome:
Idade:
Historia:
Progenitor divino:



Alguns deuses primordiais e titãs não poderão ser escolhidos como projenitor divino. Lista:
Gaia
Todos os Titãs
Não é aqui que se pede para ser filho dos 3 Grandes.Tem que fazer teste.
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 535
Pontos : 730
Reputação : 2
Data de inscrição : 03/02/2011
Idade : 2007

Ficha Meio-Sangue
Hp:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Energia (Mp):
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Descubra quem é seu progenitor divino(a)

Mensagem por Vyolet R. Sankleer em Sab Jan 26, 2013 12:11 am

Identificação
Nome:
Nanda
Idade:
15
Player

Nome:
Vyolet Roxy Sankler
Idade:
16
Historia:
Talvez eu seja a garota mais estranha de Nova Jersey. A garota que não suporta o fato do sol exisitir, mas que ama intensamente a noite. Uma garota que tem medos e manias. Medo de ser algo que não quer ser, medo de perder seus amores. Manias que por vezes a colocam em enrascadas e por outras a tiram de brigas.
Uma garota que não tem medo de enfrentar a vida de frente. Que sabe se virar sozinha. Essa é a Vyolet.
Vyolet nasceu em uma noite de tempestade, sua mãe diz que a mão da garota morreu durante o parto. Vyolet então cresce em uma fazenda simples no Texas. Aos exatos 7 anos é obrigada a ir morar com seus tios em Nova Jersey. Desde então a menina se torna rebelde, e decide que não descansaria até descobrir onde estaria seu pai.
Na madrugada do seu aniversario de 15 anos, Vyolet vai até o porão do casarão dos seus tios, onde se encontrava as coisas que supostamente restarão do seu pai. A garota estava com seu pijama de seda negro e sua pantufa. Chegando ao porão, Vyolet se depara com varias caixas, mas apenas uma chama realmente a sua atenção. "Nunca mexa" a caixa tinha isto escrito em sua tampa. Vyolet não exitou e a abriu. Um livrinho preto, com varias figuras de luas estava dentro da mesma. A menina pegou o mesmo e se sentou no chão, e começou a ler.

"Ela engravidou, como fui capaz de fazer isso. E agora como irei cuidar de uma criança? Ela mandou que Hallan entregasse a menina na minha porta. Oque direi para a bebe quando ela me perguntar quem é a mãe dela? Não posso simplesmente dizer que ela é filha de um romance entre mim e a deusa da noite. A garota jamais acreditará. Eu não posso a colocar em risco, não posso arriscar a vida de um ser fruto de uma irresponsabilidade minha e da Nyx..."
Nesse mesmo momento Vyolet joga o caderninho no chão. E dele saiu uma carta. A menina olhou, mas não queria pegar. Estaria ali a explicação de tudo? Ou até mesmo a verdadeira identidade da menina? Ela levantou e pegou a carta. Correu para o quarto e lá se pois a ler a carta.
" Vyolet minha filha, minha pequena e tão amada filha. Se você está a ler isto, eu já devo estar morto, ou sumido, você deve estar morando com seus tios e deve realmente estar parecida com sua mãe. Mas enfim tenho que lhe dizer toda a verdade. Sua mãe é uma deusa grega. Pode até parecer loucura, mas não é. Seu tio sabe de tudo, eu pedi que não contasse nada a você. Sua mãe na verdade é Nyx a deusa da noite.
Espere não vá rasgar está carta, leia até o final. Aos meus 25 anos eu conheci ela. Uma mulher linda e deslumbrante. Me apaixonei, então tivemos um romance, que logo gerou você, mas infelizmente sua mãe teve que voltar para junto aos outros deuses. Filha você é uma semi-deusa..."

A garota não aguentou mais, ela chorava desesperadamente. Correu então para o quarto do tio que estava deitado.
A garota abriu a porta do quarto dos tios com uma tal violência que era impressionante.

-Vocês sabiam e nunca me disseram nada... Esconderam de mim a minha real identidade!
Os tios da garotam acordaram espantados com a gritaria, agora eu devia aparecer, e tentar acalmar a menina. Tirei a minha capa, e adentrei o local.
-Vyolet se acalme!
A garota me olhou como se eu fosse um monstro. Normal o espanto, não é sempre que se vê um sátiro.
-Oque é você? Um bode?
Piadas e mais piadas com as minhas pernas. Ela lia livros de mitologia grega deveria saber quem eu era.
-Vyolet lembre dos livros que leu... Você sabe oque sou.
A garota pôs a mão na cabeça, e no rosto dela uma expressão pensativa surge. A garota demora alguns minutos pra lembrar.
-Você é um...um.. Sátiro! Mas como é possível?
Cai na gargalhada. Ela disse algo hilariante. Agora a menina não parecia mais a mesma. Ela estava um tanto paralisada de susto.
- Você sabe a resposta pra essa pergunta. E sabe também para onde temos que ir.
A garota não exitou e foi em direção ao quarto. Eu a segui, e vi ela fazendo as malas. Assim que a mesma terminou, a puxei pelo braço e a levei até a porta.
A garota parecia ainda insegura com tudo aquilo. Parecia que ela não acreditará, em tudo que lerá e ouvirá.
Estávamos seguindo até o acampamento. O céu estava estrelado, até certo momento achei que nada aconteceria.
Me enganei plenamente, estávamos no meio da floresta, quando uma fúria surge no céu.
A menina pegou uma espada que estava em minha cintura. E simplesmente subiu em uma árvore. Oque ela poderia fazer em um árvore.
A fúria, foi exatamente na direção da garota. A menina ergueu a espada, mas não causou nenhum ferimento no monstro.
A fúria deu uma volta, e dessa vez veio em minha direção. No exato momento em que a fúria passou por baixo da árvore. Vyolet em um ato de loucura pulou em cima da mesma. Eu observava a loucura que a menina fazia. A garota empunhou a espada e a cravou nas costa do monstro, assim atravessando o coração do mesmo.
Vyolet caiu de cima do monstro. O braço da menina estava sangrando muito, ela parecia que não suportaria o ferimento. Recolhi a espada, e peguei a garota no colo. A essa altura Vyolet já estava desmaiada.
Já faz uns dois dias que tudo aconteceu. Agora estamos no acampamento, são e salvos.
Longe de qualquer perigo, a menina acabou de acordar.

-Oi Vyolet... demorou pra acordar em??!!
A menina observou a sua volta, se sentou na cama e me encarou.
-Estamos no acampamento?
Balancei a cabeça positivamente e sorri
- Bem vinda ao acampamento meio-sangue prole de Erébus.
A garota sorriu e ficou ali sentada.
Progenitor divino:
Erébus
avatar
Vyolet R. Sankleer
Campista Novato
Campista Novato

Mensagens : 2
Pontos : 2
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/01/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum