Teste para Filhos de Zeus

Ir em baixo

Teste para Filhos de Zeus

Mensagem por Convidad em Seg Ago 15, 2011 8:18 am

Quem quiser ser meu filho se apresente aqui e faça o seguinte

Nome:
Idade:
Por que você quer ser reclamado por Zeus e O que fará para orgulha-lo :
Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):


1 Filho somente será escolhido a cada 3 meses.
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filhos de Zeus

Mensagem por John Casey em Qua Ago 17, 2011 11:12 am

Nome: Gustavo (off)
Idade: 14 (off)

Por que você quer ser reclamado por Zeus e o que fará para orgulha-lo :
Eu quero ser reclamado pelo senhor dos céus pois
eu o admiro muito, eu acho que ele tem uma coragem inigualável, para
orgulhá-lo, eu farei qualquer coisa que me for mandada pelos olimpianos,
tudo que estiver dentro e fora do meu alcance eu farei para ajudar Zeus
e os outros olimpianos, e quando houver a guerra da resistência contra
os campistas, eu com certeza conseguirei me diferenciar, pois meu futuro
pai será Zeus.


Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):
Eu estava quieto no meu chalé quando eu ouvi gritos vindos da floresta,
eu havia acabado de chegar no acampamento e só tinha minha faca, então
eu a peguei e fui correndo para a floresta.
Chegando lá, eu vi uma cena que eu não esperava, um ciclope enorme sentado em volta de algumas pedras com uma fogueira acesa do seu lado, mas o que me impressionou foi um garoto amarrado em uma árvore de cabeça para baixo, com certeza o ciclope planejava almoçar.
Me escondi atrás de uma pedra enquanto o ciclope atiçava mais a fogueira, qualquer um teria corrido para pedir ajuda, mas eu tenho TDAH e as vezes faço idiotices que nem eu acredito. Eu subi na pedra e pulei na cabeça do ciclope, o humanoide urrou e bateu com sua mão na sua cabeça, me achatando um pouco, depois de me bater o ciclope balançou a cabeça tentando me derrubar. E conseguiu.
Caí no chão parecendo um saco de batatas, mas logo depois eu me levantei e tirei minha faca da bainha, então fui correndo em zigue zague para cima do monstro e dei uma estocada na sua coxa, ele já estava tonto então eu aproveitei cravando a faca em suas costas e comecei a subir, parecendo um alpinista.
O monstro urrou de dor e tentou bater nas suas costas, mas ele não conseguia, e eu cada vez subindo mais cravando a faca em suas costas. Quando eu cheguei na altura de seu pescoço, eu cravei minha faca na nuca do monstro e ele conseguiu me segurar, minha faca havia ficado lá, mas ele tirou como se fosse um palito de dentes.
Ele me jogou no chão com força, mas eu estava muito bem agarrado na mão dele. O monstro começou a chacoalhar a mão freneticamente e eu dei alguns gritos, mas eu me soltei bem na hora que ele chacoalhou perto de sua cabeça, então eu agarrei na cabeça dele e tirei minha faca de sua nuca, para depois cravá-la no único olho dele.
Eu fiquei observando enquanto ele virava pó, e corri para ajudar o garoto, eu soltei ele das cordas das quais ele estava amarrado. Segurei um palavrão quando eu vi outro ciclope vindo do outro lado da floresta, não importa quem invocou os dois, eu ia bater muito nesse cara.
Nos jogamos atrás de uma pedra enorme que tinha ali perto.
Quando o ciclope notou que sua comida e seu amigo haviam sumido, ele deu um urro muito forte, aquele cara era bem mais alto do que eu havia matado, e nós dois teríamos de nos unir para matar aquele, senão nós estávamos mortos. Dei uma olhada para o garoto, ele estava todo suado e com o rosto vermelho, talvez por ter ficado muito tempo de cabeça para baixo, ele me olhou ferozmente e desembainhou uma espada vermelha.
- Vamos matar aquela coisa. - disse ele baixinho.
Assenti com a cabeça, e comentei que nós teríamos de pegá-lo de surpresa, ele concordou e nós dois nos separamos. Ele rolou para trás de uma árvore e eu fiquei atrás da pedra.
Eu ouvi um urro seguido de um grito de guerra, a outra batalha havia começado.
Pulei de trás da pedra e contemplei o garoto atacando o ciclope feito um louco, ele brandia sua espada enquanto o ciclope tentava pegá-lo em vão. Era um filho de Ares, sem dúvidas.
Quando eu achei que ele iria matar o monstro sozinho, o ciclope bateu com a parte de trás de sua mão esquerda na cabeça do garoto e ele caiu desacordado perto da fogueira.
Aquele garoto era meio louco, ele atacou um ciclope sozinho... eu decidi que iria ajudá-lo.
Eu saí correndo em direção ao monstro, que já estava chegando perto do garoto e ainda não havia me notado, eu agradeci por isso e cheguei silenciosamente perto dele, e cravei minha faca em sua perna. O monstro urrou de dor e se virou rápido de mais, caindo.
Imagine, se um homem de um metro e noventa caindo já faz um imenso estrago, agora um de quatro metros...
O monstro caiu com um imenso estrondo, fazendo levantar uma densa nuvem de poeira. Teria sido engraçado, se logo em seguida ele não tivesse me segurado e me apertado. Eu estava nas mãos dele, indefeso (pelo menos parecia), minha mão em que eu segurava minha faca estava dormente e ele continuava a me apertar.
O garoto estava acordado, e quando viu que eu estava olhando para ele, fez um gesto com a cabeça, que eu entendi como ''vou te ajudar'', e foi isso mesmo que o garoto fez, ou tentou fazer. Ele brandiu sua espada e o ciclope se virou para olhar para ele, enquanto ele cravava sua espada na palma da mão do monstro. O monstro me soltou e eu caí no peito dele, e aproveitei para correr um pouco para cima e fiz um corte profundo no olho dele.
Depois do monstro se desintegrar por completo, eu me dirigi até o garoto e ele me disse que estava bem, mas só por garantia fomos até a enfermaria e depois eu fui até o meu chalé.


Última edição por John Casey em Qua Ago 17, 2011 10:44 pm, editado 1 vez(es)
avatar
John Casey
Campista Novato
Campista Novato

Mensagens : 19
Pontos : 22
Reputação : 0
Data de inscrição : 17/08/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filhos de Zeus

Mensagem por John Stifler Karey em Qua Ago 17, 2011 8:49 pm

Nome: John Karey (ON) Arthur (Off)

Idade: On- 14 Off- 15

Por que você quer ser reclamado por Zeus e O que fará para orgulha-lo :
Primeiro porque quem governa os céus não tem limite de poder, convenhamos. Seu modo de governar o Olimpo inspira todos os mortais, semi-mortais e humanos. Quero ajudar na guerra contra Cronos e contra seu exercito. Sendo filho de Zeus seria um oponente perigoso para eles. Alem do mais, Zeus é um pegador natooo! Mó Stifler....voltando ao foco. Ireir orgulha-lo, pois tudo que ele mandar, eu farei, mesmo que seja matar alguem que for mais forte que eu. Não desisto nunca e serei persistente até cair em batalha depois de muito sangue e suor derramados.

Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):
Estava no chalé de meu pai, orando por proteção a mim e a meus amigos, ao acampamento e para que ele de forças para que nós. Semi-deuses ganhemos na batalha contra Cronos e seu exercito maligno.
Saio do chalé e começo a andar com a mão em minha faca de bronze. O acampamento estava vazio, dificil de acreditar, ainda era tarde e geralmente os campistas estariam em suas atividades normais. Continuo andando, um vento frio surge vindo da floresta do acampamento. Olho para ela, estava escura, misteriosa, com aqueles velhos barulhos de criaturas monstruosas rosnando e se batendo. Olho para outro lado da floresta e vejo a mesma coisa, porem, a mais distante, vejo dois olhos me olhando, estreito meus olhos para olha-lo melhor e tentar descobrir o que era. Então a criatura começa a vir em minha direção em uma velocidade incrivel, a criatura abre a boca e vem em minha direção tentando me morder.
Graças aos deuses minha dislexia me da um bom reflexo, consigo desviar e pular em cima do bicho. Ele era uma espécie de dragão com corpo de serpente, com escamas duras... Ja havia lido sobre tal criatura, ele é um Drakon. Venenoso, extremamente forte e suas escamas... resistentes como titânio.
Nem faço a burrice de tentar cortar suas costas, sei que não adiantaria. Tambem não poderia olhar seus olhos, pois se o fizesse ficaria paralizado. Me deito em suas costas e começo a rastejar, ele ainda voava. Vou me rastejando até chegar em seu rosto, rapidamente cravo minha adaga em um de seus olhos. Ele solta um rugido estrondoso de dor e vira seu rosto para cima, fazendo com que eu olho seu olho. Sinto uma dor intensa em meu cerebro, a dor se espalha pelos meus lóbulos oculares, e quando percebo não conseguia controlar mais meu corpo. Estava paralisado! Drakon gira uma vez no ar, fazendo com que eu caia; cai bem em cima de roseiras, cortando meu corpo por causa dos espinhos.
O Drakon pousa a meu lado e começa a soltar seu bafo de dragão em meu rosto. Um arrepio intenso toma conta de minha espinha. Fico olhando ele. Drakon então some nas sombras. Continuo totalmente paralisado. Ouço ruidos vindos de trás de uma arvore e logo após isso, sinto um dor intensa em meu pé, e quando percebo estava a 20 metros de altura, com veneno entrando em minhas veias. Drakon me pegara e me levara para o alto. Então ele começa a girar a cabeça e consequentemente me girar no ar, fazendo com que meu almoço começe a voltar para minha boca. Porem ele para antes que eu vomite. E finalmente ele me joga ao solo, fazendo com que eu caia em arvores, quebrando galhos, e batendo a cabeça em raizes poderosamente grandes.
Após a batida em minha cabeça, sinto meu corpo voltando a me obedecer. Agora sentia os efeitos do veneno. Não poderia me mexer, se o fizesse, o veneno se espalharia pelo meu corpo e morreria logo. O Drakon solta um rugido intenso nos céus, e então voa direto ao solo, fazendo um rasante e vindo em minha direção. Fico a postos esperando ele, olho para a sombra que ele fazia enquanto voava, para não ser paralisado novamente. Então quando ele chega perto, cravo minha faca em seu olho, deixando ele totalmente cego. Mas ele consegue bater a cabeça em meu estomago, e nós dois caimos.
Agora podia olhar para ele normalmente. Me levanto e vou até o Drakon, que gritava de dor. O unico ponto aonde poderia mata-lo seria sua boca, um lugar vulnerável. Vou até ele e me ajoelho, com uma mão seguro sua boca e grito
-- MORRA CRIATURA INFERNAAAAAAL
Então cravo minha faca em sua boca, sangue negro esguicha dela, fazendo ele beber seu proprio sangue. Corto toda sua boca e arranco seus dentes. Pego um deles, um grande dente de 10 cm bastante poderoso. Miro minha faca em sua costa, na fresta de escamas, então bato a faca nela e abro-a com muito esforço. Após isso cravo seu dente em sua carne. Como o dente estava envenenado, veneno passa para suas veias e ele morre, pois estava se debatendo todo. O monstro fica vermelho purpuro e explode, fazendo um raio ir para o céu. Então desmaio.

Acordo finalmente, olho para os lados, estava na enfermaria do acampamento. Me olho e estava totalmente enfaixado com uma plaquinha escrita a cima de minha cabeça "John, você fez um otimo trabalho. Vi um raio vermelho intenso surgir na floresta, e quando fui ver, você estava desmaiado. Agora descanse. Quíron."
Após ler o bilhete, durmo relutante.
avatar
John Stifler Karey
Campista Novato
Campista Novato

Mensagens : 2
Pontos : 2
Reputação : 0
Data de inscrição : 17/08/2011
Idade : 22

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filhos de Zeus

Mensagem por Convidad em Dom Ago 21, 2011 9:20 pm

O.k !!! Ambos maravilhosos teste adorei os teste bom + tenho uma ótima noticia ... Os 2 tão reclamados.
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filhos de Zeus

Mensagem por Antonella O'shea em Sex Set 02, 2011 3:26 pm

Nome: Antonella O'shea
Idade: 18

Por que você quer ser reclamado por Zeus e O que fará para orgulha-lo :
O governador do Olimpo é o meu deus favorito.
Sempre gostei dele e o fato é que eu adoraria ser filha do senhor... >.<'
Zeus é o deus mais legal (na minha opinião), eu o admiro muito, e sua coragem é inspiradora, além do poder de comando. e foi a melhor escolha de pai que poderia haver...
Espero ser aceita, mesmo que tenha que esperar.

quero ajudar na guerra contra Cronos, e provar que os filhos de Zeus são tão importantes quanto ele.

______________________________________________________________________________


Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):

"O sol já se fora, mas a lua não aparecia no céu, nuvens cobriam e derramavam sua chuva sobre os que andavam despreocupados, cuidando de suas pequenas e insignificantes vidas. Ao longe daquele local, uma criança corria por ruas escuras, seu nome era Antonella O’shea e estava com machucados pelo corpo, segurava uma espada com a lâmina brilhante e corria com dificuldade, tinha um corte sobre sua sobrancelha direita e sua perna esquerda estava com um corte profundo.

A criança estava desesperada para fugir de algo que o estava perseguindo, mas ela não sabia ao certo o que era, logo atrás da criança um vulto saiu de uma sombra e a sua forma ficou visível: Um cão de pelo menos 2 metros de altura e totalmente negro, um cão infernal. Ele rosnava e corria em alta velocidade na direção da criança e também estava machucado, acho que por algum corte da espada. A criança acaba chegando em um beco sem saída, a chuva forte sobre os dois e como um suspiro a criança fala:

- Não me mate, não se aproxime, porque você está atras de mim? - em seus pensamentos tentava entender como tudo pode mudar de uma hora para outra. Primeiro a morte da avó, ela amava tanto a pobre velinha que se sentiu totalmente desolada por ter que deixar—la partir.
Talvez se solbesse, ou pelo menos imaginasse o que aconteceria... Não teria ficado no cemitério, teria seguido com sua mãe e seu avô.

O cão rosnou e se preparou para saltar, isso chamou a atenção da menina para sair de seus devaneios.
Uma voz surgiu logo atrás do cão, uma voz de mulher, mas vacilante e como um sibilo ela se aproximava dos dois. Enfim ela se mostrou, uma dracaenae.

- Eu mandei o cão, você é uma criança perigosa demais para eu deixar viver, um filho de deus deve morrer hoje.

O cão pula para atacar a jovem criança e a dracaenae fica a espreita para atacar caso o cão venha a morrer."

Em um movimento agiu e totalmente impulsivo a criança salta pra o lado, se jogando contra a parede do beco.
Ouvindo o sibilo da Dracaenae a jovem vira-se rapidamente e tomada por uma calma repentina ergue a espada e espera a proximação do Cão gigantesco.

A criatura se aproxima rosnando com brutalidade, e avança sobre a menina.
posicionando-se o mais rápido possivel, Antonella empurra os pés para cima, saltando sobre o monstro e pousando sobre o lombo dele.

A Dracaenae sibila perigosamente e se aproxima.
Ver a segunda criatura presente se aproximar, faz com que a menina tome uma decisão drastica.

Mesmo nao querendo, segura firmemente a espada, crava-a com força nas costas da criatura, que começa a se desfazer em areia.

A segunda criatura, a Dracaenae, se aproxima rapidamente da criança vendo o acontecido.
Tomada por uma raiva descomunal Antonella levanta a espada e corre em direção ao monstro, que devido ao pouco espaço existente no recinto, não conseguiu desviar.
Atacando a garota com garras enormes e afiadas.

Girando a arma em mãos a garota se desvia de uma das investidas do monstro, se jogando no chão, e levantando o braço enterra a espada, que pareceu se iluminar com algo brilhante que encheu a garota de energia, no abdome da Dracaenae, que com um rugido de dor e raiva explodiu em poeira, se espalhando pelo chão e sujando a garota.
Soluçando fortemente, a menina se deixa cair no chão, limpando as lagrimas tentando se controlar.
Após um tempo já recomposta levanto-se e sai do beco, cambaleando. A espada que haverá encontrado ao lado do tumulo de sua avó, magicamente falando pendia em sua mão, e tudo o que ela queria era saber o que estava acontecendo.
Na saída do beco um menino a esperava. Magro e com diversas espinhas no rosto. Já cansada ela so o observou atenta.
-Finalmente te encontrei! Venha comigo, sua mãe esta no carro, vamos leva-la para um lugar seguro! – Ela olhou em volta e viu sua mãe no carro.
Seu deu ao luxo de sorri e com a ajuda do menino, que parecia ter pernas de bode caminhou até o carro de sua mãe, Tão cansada que nem se deu ao luxo de se assustar com o menino das pernas cabeçudas.

Spoiler:
Espada e qualquer poder evidentemente usado foram postos apenas para narração >.<
avatar
Antonella O'shea
Campista Novato
Campista Novato

Mensagens : 4
Pontos : 7
Reputação : 0
Data de inscrição : 31/08/2011
Idade : 22
Localização : *-* Num sei... perdida no espaço

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filhos de Zeus

Mensagem por Convidad em Qui Set 08, 2011 9:21 pm

Anto Papi ta orgulhoso *-* Parabens ta reclamada

Obs:

Tive de "desresclamar" O Jason pra te reclamar,então fique feliz
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filhos de Zeus

Mensagem por gabriel antonio em Sex Set 16, 2011 12:17 am

Quem quiser ser meu filho se apresente aqui e faça o seguinte

Nome: (ON/OFF)Gabriel Antonio
Idade:(On/OFF)12 anos

Por que você quer ser reclamado por Zeus e O que fará para orgulha-lo : Essa e uma pergunta que tento responder sempre com minhas palavras.Zeus e um dos 3 Grandes e o Rei dos deuses e dos Céus,seu poder e absurdamente grande e também e um dos deuses mais fortes em minha opinião.Dentre os fenômenos naturais "Destruidores" da terra,um dos mais são os Raios,por serem totalmente destrutivos,Apenas uma pequena rajada de um raio ao chão pode causar grandes estragos.O Poder de Zeus e "Infinito" e também todos os seus filhos honraram o nome de seu Pai e se eu Edward Mors for reclamado serei mais 1 a honrar o nome de Zeus.Comparando Zeus com Hades.Zeus e um cara bravo pós tem que ser bravo para poder dominar o olimpo,mais porém ele e um "gênio" conseguiu destronar seu pai e também corta-lo,Zeus e um cara extremamente inteligente e poderoso.adoro eletricidade amo os ceus acho que devo me tornar filho dele porque eu séria uma "Lenda" no forum e gostaria de Honrar seu nome mais uma vez.Ser seu filho seria uma grande honra para mim, e como já disse seria muito legal herdar suas habilidades, que me seriam muito úteis em missões e batalhas.Observei atentamente as Habilidades dos filhos de Zeus e vi que os Filhos de Zeus podem voar e isso e muito útil em missão,"Sair" do chão e um dom extremamente bom,também os filhos de Zeus são os "Comandantes" dentre o Acampamento pós seu pai sendo o maior Deus grego de todos.Espero que eu possa ser seu Filho.Por que você quer ser reclamado por Zeus e
Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):Eu já estava cansado, desde o amanhecer eu estava perdido na floresta, sozinho. Já era meio dia quando eu achei algo como se fosse uma trilha, e sem melhor alternativa, segui-a. Alguns minutos depois, escutei um latido baixo, mas feroz vindo atrás de mim. Me virei e vi uma criatura parecida com um cachorro realmente grande. Um cão infernal. Ele rosnou para mim e eu dei um passo para trás. O monstro continuou me encarando, e eu lentamente saquei minha faca de bronze. Ele latiu mais uma vez, mas eu me atrevi a dar um passo para frente, ele grunhiu e avançou eu dei um passo pro lado na mesma hora em que ele golpeou o lugar onde estava meu pescoço. Engoli em seco. A criatura começou a me rondar, e por um momento me lembrei do cachorro que havia na casa de meu avô. Não nego que tive pena de ataca-lo naquela hora.
Reuni forças e me aproximei lentamente da criatura, ele rosnou e deu um pulo para cima de mim, por um milagre não me esmagou. Ele se levantou e preparou-se para saltar novamente, eu preparei a minha faca, mas ele não saltou como eu esperava e prendeu meu braço. Na hora em que ele ia me rasgar com seus dentes afiados, fechei os olhos, me concentrando em invocar o fogo, o que eu havia feito raríssimas vezes. Uma bola de fogo explodiu da mão em que o cão infernal estava pisando e ele se desintegrou em cinzas. Agradeci a Hefesto e segui a trilha, que graças aos deuses, me levou aos limites do bosques que eu queria tanto sair.
avatar
gabriel antonio
Campista Novato
Campista Novato

Mensagens : 12
Pontos : 21
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/09/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filhos de Zeus

Mensagem por Convidad em Sex Set 16, 2011 10:55 am

Não Aceito Textos copiados e Alias esse texto foi eu que fiz em outro forum ¬¬' não tem nem criatividade para pelo menus mudar o nome? ¬¬' Parabens não irei te reclamar nem se pude-se. OBS: Só Irei reclamar daki a alguns meses então esperem antes de Postar e você Gabriel tenha um mínimo de criatividade para pelo menus mudar o nome ¬¬'. "Por que você quer ser reclamado por Zeus e O que fará para orgulha-lo :quem esta perdido estou falando em " << Leiam e observem o Nome dele esta escrito Edward Mors e esse nome e um dos meus em outro forum ... Além de copiar errado copia mal feito nem tira o nome ¬¬'.
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filhos de Zeus

Mensagem por Luccas Araujo em Seg Nov 14, 2011 9:35 pm

Nome: Luccas Araujo
Idade: 13 anos
Por que você quer ser reclamado por Zeus e O que fará para orgulha-lo :
Ah porque eu o admiro muito,não por ele ser o senhor dos céus mas sim pelo fato de ele ser corajoso.Quero mostrar aos semideuses que filhos de Zeus não deveriam receber respeito só por que são filhos do senhor do céus.eles deveriam ser respeitados pelo ser caráter e pelo o que eles fazem.Se me tornar um filho de Zeus orgulharia-o representando ele em batalhas olimpianas.
Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):
Estava no meu chalé quando decido que meu dia precisa de um pouco mais de animação,então pego a minha lança e meu escudo e parto em direção ao bosque,chegando lá escuto ando alguns minutos e encontro em uma clareira um cão infernal,ele estava se alimentando então decido chegar silenciosamente perto dele.Mas foi quando TUDO deu errado,sem querer em piso em um graveto e ele se quebra fazendo um barulho alto o suficiente para o cão me escutar,ele vira rosnando e não perde tempo parte para cima de mim,antes que eu pudesse ter alguma reação recebo uma cabeçada do cão, e voo uns cinco metros indo ao encontro de uma árvore,me levanto atordoado pois bati a minha cabeça da arvore.O cão parece que não está para brincadeiras ele me ataca novamente mas dessa vez sou mais rápido,rolo para o lado e ao me levantar finco a minha lança na pata do cão,fazendo-o choramingar,ele tenta me arranhar mas me defendo com o meu escudo,ficamos nessa por um bom tempo aí eu percebo que já estava ficando cansado e o cão não demonstrava esse cansaço,então rapidamente elaboro um plano não muito esperto mais era o que eu tinha,o cão tenta me arranhar e eu rolo para trás e corro,o cão rosna de felicidade e corre atrás de mim(provavelmente pensando que eu estava fugindo).quando eu vejo que o cão vai dar o bote eu dou um mortal para trás e finco a minha lança nas suas "costas" atravessando a barriga.Me levanto e só vejo o que restou do cão infernal.Muito cansado volto para o meu chalé.
avatar
Luccas Araujo
Campista Novato
Campista Novato

Mensagens : 1
Pontos : 1
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/11/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filhos de Zeus

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum