Teste para Filho de Hades

Ir em baixo

Teste para Filho de Hades

Mensagem por Hades em Sex Fev 04, 2011 7:02 pm

Quem quiser ser meu filho se apresente aqui e faça o seguinte:

Nome:
Idade:
Por que quer ser reclamado por mim:
Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):


*1 Filho somente será escolhidos por mês.*


Última edição por Hades em Seg Ago 08, 2011 10:31 pm, editado 10 vez(es)
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 535
Pontos : 730
Reputação : 2
Data de inscrição : 03/02/2011
Idade : 2007

Ficha Meio-Sangue
Hp:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Energia (Mp):
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Lara Helen Kevert em Qua Mar 09, 2011 11:49 am

Hades escreveu:Quem quiser ser meu filho se apresente aqui e faça o seguinte:

Nome:
Idade:
Por que quer ser reclamado por mim:
Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):


*3 Filhos somente serão escolhidos por mês.*
Mês de fevereiro encerrado.
Agora serão mais 3 em março.

Nome:Lara Helen Kevert
Idade:12
Por que quer ser reclamado por mim:pq Hades e o deus ao qual mais me indentifico
Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):

Stillwater, Oklahoma.
Foi lá que tudo começou, lá onde eu nasci e lá onde eu me criei, eu vivia nas ruas, frequentava escolas publicas...ate me jogarem num orfanato.
Stillwater não era um bom lugar de se morar, talvez visitando uma vez apenas seria um lugar agradável.
Era setembro, eu tocava a minha guitarra "blue" a unica coisa de valor que eu tinha, tocava alguns acordes desajeitados e até ousava cantar alguns refrões, cantava e tocava baixo, não queria chamar a atenção.
- Lara, você quem está tocando? - Uma voz perguntou, estava atrás da porta, não respondi. - Lara, posso entrar? - Continuei em silêncio, eu realmente não conhecia aquela voz.
A porta se moveu e uma mulher de meia idade entrou, ela vestia um uniforme do orfanato e eu pensei que era uma funcionaria ou algo assim,continuei tocando com minha guitarra
- Garota, você é tão bonita e tem apenas 12 anos, por que tocando e sé isolando o tempo todo? - A mulher tinha um tom calmo.
- Porque eu quero e a vida e minha, agora vai embora antes que eu arranque a sua cabeça do pescoço. - Eu disse estridentes.
Ela se aproximou com um sorriso, não sei se era um sorriso para me confortar ou um sorriso maldoso, apenas um sorriso, por um momento eu fui tocada pelo sorriso, mas depois tudo voltou ao normal. Ela colocou a mão no meu pescoço e eu me encolhi na cama, e então suas unhas viraram garras e elas estavam prestes a rasgar o meu pescoço.
- Soocco.... So Arrrrrgh - Tentei pedir socorro mas ela apertava mais forte.
- Não gaste saliva querida, eu vou acabar em um instante. - Ele disse com o sorriso.
Não tive escolha, peguei a minha guitarra e golpeie as suas costas, ela urrou de dor e me soltou, corri.
- AH VOCÊ PAGARÁ CARO POR ISSO - Ela gritou, mas eu já estava longe.
Eu corri até minhas pernas não agüentarem mais, e me sentei em um campo de trigo, me deitei e encolhi na relva, fazia frio, eu rezei para que o dono da propriedade não me expulsasse. Sibilei algumas canções, canções tristes que eu havia composto enquanto vivia no orfanato, aquilo de certa forma conseguiu me deixar melhor, e do mesmo modo um pouco pior. As lágrimas insistentes caíram então eu me entreguei, comecei a chorar, "Por que eu?" pensava. Fechei os olhos e algumas lágrimas continuaram a cair, mas então rapidamente peguei no sono.
Eu tive um sonho, sonhava que com um lugar, escuro, sombrio e frio, porem de uma beleza rústica, havia uma mulher sentada em um trono e do seu lado um grande homem sentado em um trono igualmente grande.
- Não se preocupe, tudo está sendo como tinha que ser... - O homem dirigia a palavra a mim, eu queria perguntar sobre o que ele falava, mas era tarde demais eu havia acordado.
Levantei as minhas costas e me encostei em uma arvore, olhei para o céu... Opa, campos de trigo não tinha arvores, me levantei e me vi em um lugar desconhecido, a estrada ficava a uns 150 metros dali, porem dava pra ouvir o barulho de motor e buzinas, tive certeza que não se tratava de Stillwater, ou até mesmo de Oklahoma, estava em outro lugar, não me pergunte como, mas estava em Long Island. Pensei em pegar um ônibus para casa, mas lembrei que não tinha dinheiro, minha barriga roncou, passei o braço sobre ela, fazia 16 horas que eu não comia nada. Ok, eu estava de estômago vazio. sem dinheiro, e em um lugar desconhecido, não podia ficar pior, mas ficou.
Eu olhei para o lado e vi uma mulher, olhei mais de perto e vi que a tal mulher era a mesma que tentou me matar, agora ela tinha corpo de mulher e perna de cobras, eu fiquei com medo, ela vinha diretamente para mim em uma rapidez assustadora, não tive opção a não ser correr.
Corri da mulher por vários quilômetros, continuamos a perseguição de gato e rato até eu chegar a perto de um pinheiro, ela hesitou e eu soube disso, eu estava tão cansado, não tinha comido nada e passara mais de duas horas correndo como uma condenada. Ela avançou e eu cai para trás, cai atrás do limite do pinheiro e lá um homem de meia idade com corpo de cavalo correu até mim e me segurou. Ele sorriu calmamente, embora seus olhos não mostravam a mesma calma.
- Como você chegou aqui minha querida? - O homem-cavalo perguntou.
- Correndo... Correndo por minha vida –respondi
-Pois então lute por ela!
-ele entrega-me uma espada e me ‘medica’ com uma bebida,meu corpo começa a formigar e der repente me sinto totalmente melhor.Quando virei para agradecer ao “homem cavalo”ela havia sumido...no mesmo momento vem em minha cabeça
*Um teste,isso é um teste*
Eu sai do limite do pinheiro e disse
-EI COROA...VC MECHEU COM A GAROTA ERRADA,SUA LAGARTICHA!
Isso a fez fuçar ainda mais alterada e brava comigo
-Não deveria falar assim comigo sua meio-sangue tola!
Ela ergue uma rede e lança em minha direção... Não me pergunte, mais com apenas um golpe de minha espada a rede de rompe.
-Você acha que isso era minha única arma?!Eu ainda não acabei!
No mesmo momento de céu bracelete ela o transforma em uma lança elétrica
-Agora ferro!digo
Ela investiu contra mim, mais eu consigo desviar com um mergulho no chão
-Agora é minha vês!!
Dou um salto e golpeio sua barriga...ela urra de dor,mais me da um chute e eu bato numa arvore
-Ai isso doeu!
Ela começa a vir em minha direção...eu fico fingindo que estava imóvel e quando ela esta prestes a cravar sua lança em meu peito eu desvio,sendo assim a lança fica presa na arvore e era minha chance de a atacar,não penso duas vezes e dou um mortal para trás dela e a golpeio...a espada a atravessa e ates que eu pudesse gritar
-uhuuuuu!!
Ela vira pó.
Do nada aparece um homem alto, magro, cabelos e olhos negros, com pele branca. Vestia uma jaqueta do de couro do exercito e calça Jens.Não pude deixar de notar que ele se parecia comigo,a não ser pelo tom da pele,a minha era morena.
-muito bem, conseguiu me deixar orgulhoso!
O homem coloca a mão no meu ombro e da um sorriso
-como vc se parece com sua mãe!pena que não tenha a conhecido.
Quando penso em perguntar por minha mãe ela já tinha sumido
*quem será ele?*
Vou andando para o limite do pinheiro mais quando vou entra algo me puxa
-ta pensando que vai pra onde?
Rapidamente vem em minha mente
*Harpia*
-eu to querendo entra... ta vendo não?
Eu tento a golpear com minha espada mais ela voa, mergulha rapidamente em mim e começa a mi arranhar,tentava-me defender usando os meus braços,procuro pela espada porem ela estava longe de meu alcance.Eu estava muito cansada após a luta contra a mulher cobra,estava a ponto de desistir...porem lembro que sempre carregava uma faca comigo...eu reúno forças,jogo a hapia para o lado,pego a faca em minha jaqueta e cravo em seu peito mais não surte muito efeito e ela me da um soco no qual eu bato numa arvore...porem era na arvore que estava presa a lança da mulher cobra...então eu fico tentando tira-la.A harpia vem em minha direção e tenta cravar nuas unhas em meu peito mais na mesma hora eu consigo tira a lança e a cravo no peito dela na qual fira cinzas
-aff cansei!
Nisso eu desmaio e quando acordo estava na enfermaria do acampamento

VOCÊ FOI ESCOLHIDA!PARABÉNS!
avatar
Lara Helen Kevert
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 105
Pontos : 101
Reputação : 0
Data de inscrição : 08/02/2011
Idade : 20
Localização : pq vai assaltar?ç-ç

Ficha Meio-Sangue
Hp:
300/300  (300/300)
Energia (Mp):
300/300  (300/300)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Hades em Seg Mar 21, 2011 4:16 pm

Testes agora so´ em Maio.
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 535
Pontos : 730
Reputação : 2
Data de inscrição : 03/02/2011
Idade : 2007

Ficha Meio-Sangue
Hp:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Energia (Mp):
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Hades em Ter Maio 03, 2011 2:57 pm

Os testes Recomeçaram!!!


Última edição por Hades em Ter Maio 03, 2011 7:04 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 535
Pontos : 730
Reputação : 2
Data de inscrição : 03/02/2011
Idade : 2007

Ficha Meio-Sangue
Hp:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Energia (Mp):
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Hades em Seg Maio 16, 2011 2:20 pm

Reclamada.
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 535
Pontos : 730
Reputação : 2
Data de inscrição : 03/02/2011
Idade : 2007

Ficha Meio-Sangue
Hp:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Energia (Mp):
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Hades em Seg Maio 16, 2011 2:22 pm

Relembrando:
Quem quiser ser meu filho se apresente aqui e faça o seguinte:

Nome:
Idade:
Por que quer ser reclamado por mim:
Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):


*1 Filho somente será escolhidos por mês.*
Mais 1 reclamado(a) em Junho.
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 535
Pontos : 730
Reputação : 2
Data de inscrição : 03/02/2011
Idade : 2007

Ficha Meio-Sangue
Hp:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Energia (Mp):
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Convidad em Sab Jun 11, 2011 10:29 pm

Nome: Pietro Withy C. Matia
Idade:16

Primeiro: Porque quero ser filho de Hades e pronto u.u
Segundo: Provocar inveja nos outros Cool... Todo mundo quer ser filho de Hades ou Zeus.
Terceiro: Os filhos de Hades são poderosos
Quarto: É maneiro saber que conseguir ganhar no meio de tantos concorrentes (coisa que vai acontecer se eu ganhar)
Quinto: Hades é fodones... Cool (Não tô puxando o saco u.u[Tôsim])


Quíron Havia me mandado para uma missão. Minha tarefá? Eu deveria levar um par de chifres de minotauros para ele. Ele usaria esses itens para forja uma arma estava armado apenas com uma Faca de Bronze e uma espada curta. Ambas estavam embainhadas. Caminho atentamente na direção da Arena. Lá estaria meu adversário. Só tinha que arrancar seu chifres,mas concerteza arrancaria sua cabeça. Só para ter o prazer de ver o sangue jorrando para fora de seu corpo.

Assim que entro na Arena uma porta se abre ao outro lado da Arena. O minotauro olhava para mim com os olhos em fúria,sorri ao observa isso. Saberia que era ele ou eu. Fiquei de costas para a parede com um sorriso debochado no rosto. Estava a uns 10 cm da parede. A criatura corre em minha direção. Espero até os ultimos 3 segundos e pulo para o lado fazendo a criatura chocar-se com a parede. Em quanto ela se recuperava do choque pulo em suas costas e tento ataca-la com minha faca de bronze celestial. O que não foi uma boa coisa. O minotauro virou-se rápidamente e bateu na minha barriga jogando-me na parede longe. Senti o gosto do sangue na minha boca. Girei minha faca e puxei minha Espada Curto então exclamei com um tom sarcastico e debochado:

-Pode vir com tudo boizinho.

Corro na direção dele e ele corre na minha direção... Quando chego perto dele uns 30 cm faço um rolamento para o lado esquerdo e uso minha espada curta com precisão no seu Joelho... O minotauro urra de dor. Logo ele se vira e tenta me atacar usando um machado. Tento desviar porém não sou rápido o suficiênte. O machado acerta meu braço fazendo um forte imenso. Porém como havia tentado desviar o ipacto na verdade simplesmente me jogou para longe dele fazendo um corte um pouco profundo em meu braço. O sangue machou minha blusa e espirrou na minha boca:


-Hey boizinho essa era minha blusa favorita...

O minotauro solta um som que parecia ser uma risada. Meus olhos na verdade se enchem de ódio. Corro na direção do minotauro. Finjo que vou pular para o lado mas na verdade pulo para frente tentando passar por baixo da suas pernas com minha espada levantada na direção dos seus testiculos... A espada entra naquela região e fica cravada lá. O minotauro solta um urro de dor muito alto dessa vez então sorrio para ele:


-HAHAHA... Não vai poder mais ter mini boyzinhos... Se eu fosse você eu me matava... Bom se eu fosse você eu seria feio e não escovaria os dentes...

O minotauro foi tomado pela uma sede de vingança. Ele correu na minha direção e me deu um golpe com sue braço me jogando longe. Porém dessa vez o golpe me fez tontiar. Fiquei de joelhos com uma das pernas flexoionadas...O minotauro se preparou para dar seu golpe final em mim. Quando ele levanta o machado para tentar me decaptar. Uso a perna que estava flexionada para pegar impulso e assim enfiar minha Faca de Bronze Celestial em seu coração... A multidão da Arena vibrava com a criatura agonizando a minha frente. Com a espada no coração a criatura me da um golpe com o braço no rosto:


-Na cara é demais boizinho.

Estava meio tonto mais o minotauro estava agonizando para a morte. Não sei como aquela criatura não estava morta ainda. Minha faca havia entrado em sue coração.Fico no chão tonto em quanto tentava me recuperar. O minotauro caiu no chçao agonizando. Após algum tempo no chão me levantei. Agor ajá estava melhor... Caminhei com dificuldade até o minotauro que estava no chão. Peguei a espada curta que estava cravada no seus testiculos... Decaptei a fera e levantei sua cabeça para a Arena toda vê.

Ainda naquela tarde fui andando até os aposentos de Quíron com a cabeça do Minotauro da mão. Joguei a cabeça em sua mesa e então sorri Quíron disse:


-Nossa eu pedi o chifre e você me trouxe a cabeça?

Então sorri e disse com um sorriso sarcastico e com um tom de voz debochado:


-Fazer o que né? Eu faço meu trabalho direito.

Após pegar minha recompensa.Fui para meus aposentos banhei-me e dormi.
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Convidad em Dom Jun 12, 2011 7:17 pm

Nome: Nicholas D. Tols
Idade: 14
Por que quer ser reclamado por mim: Ser filho de Hades é uma glória, comandar, mesmo que menos que meu pai, o mundo inferior é uma imensa glória. E... além disso, sendo filho de Hades tenho mais chance de ser respeitado pelo meu poder.
Narração de uma luta entre você e um monstro: Postarei todo o meu percurso de vida normal até o momento que descubro que sou um semi-deus e vou ao acampamento.

... Lá
estava ele, sentado na porta de sua casa em Nova York apenas esperando o
tempo passar. Com 14 anos, as pessoas se divertiam, namoravam,
praticavam esportes entre outras atividades de adolescentes... mas Nich
era diferente. Não se importava com a vida, com o tempo, apenas queria
que o amanhã chegasse para que o hoje se tornasse ontem e assim por
diante, levando a vida do jeito que ela estivesse por ser. Sua mãe era
uma garçonete de um restaurante a duas quadras de sua casa, e trabalhava
muito para pagar os estudos de Nicholas na melhor escola de Nova York. Na
verdade, era inútil, pois ele nem ligava aos estudos... Seu pai, segundo
sua mãe, foi um homem que apareceu em sua vida e sumiu, sem deixar
vestígios de localização, estado e nem ao menos o nome ela lembrava de
algum modo. Bom, Nich nunca deu importância a isso, sua vida certamente
não iria mudar em nada. Dia após dia, ele ia a escola, voltava e não
fazia nada, mas aquela quarta-feira fora diferente. De algum modo, o jovem Nicholas
acordara disposto, coisa rara de se acontecer, e ainda cedo foi para a
escola, a uns trinta minutos antes do que ele costumava ir. O local...
era o mesmo. Os colegas... eram os mesmos. O que havia mudado? Bom.. sua
professora de geografia Martha, havia tirado licensa por um ano e um
outro ser tomou "posse" desse cargo, o Sr. Albert, também conhecido por
Sr. A para facilitar. Apesar de dar aulas de geografia, todas suas aulas
ensinavam uma espécie de geografia antiga, uma geografia grega, com os
locais, as pessoas, os deuses, o modo de viver e muito mais. Naquele
momento, ele se auto-descobriu um gosto por Mitologia Grega, em
especial. Passou a transformar o ócio, em conhecimento. O tempo livre,
em estudos gregos e muitas outras coisas. Dias e dias, o garoto encubia ao
Sr. A de tarefas sobre mitologia, explicações e muito mais.... de certo
ponto, o homem até gostava. Começava um novo período na vida dele.


...Meses
depois, o Sr. A sofreu um acidente e teve que deixar de lecionar também
por um tempo, para desgoto de Nich. No seu lugar, entrou um professor
chato, o Sr. Oros, que passou a lecionar a "verdadeira" geografia, que
para a turma era uma chatisse. Nicholas nunca aceitou o jeito daquele
professor, que parecia estranho, misterioso, algo ele escondia, e
resolveu investigar. Esperou o mesmo sair da sala e o seguiu
minunciosamente. Em contra-partida, o professor parecia saber que estava
sendo seguido e foi "levando-o" para um pátio abandonado atrás da
escola. O professor chegou primeiro e o jovem depois. O garoto,
amedrontou-se naquele lugar ainda inexplorável e não achou seu
professor. Apenas gritos finos ecoando de uma porta bem ao longe. Nicholas
se aproximou, e a uns 15 metros se assustou profundamente. A porta fora
arremessada longe e de dentro dela surgia um pássaro, ou melhor, um
homem-pássaro. Parecia um gavião, um falcão ou algo assim, porém o mesmo
falava, e era a voz de seu professor. - Você.... garoto Nicholas, deve morrer.
Não é certo você viver jovem filho do submundo. -
Porém,
a voz estava distorcida, era ouvível, porém muito amedrontadora. Nicholas
tentou correr, porém a porta estava trancada. O mesmo então, começou a
tacar pedras, paus, batendo na porta, correndo e outros métodos de
tentar fugir daquele ser. Em meio a correria, ao pavor, na mente do jovem veio a palavra Harpia, um
monstro mitológico que se assemelhava
demais com o Sr. Oros naquela forma. Nicholas então pegou outra pedra e
arremessou, agora mais forte e precisa, acertando parte da asa esquerda:
- Harpía maldita. Não entendo porque esta fazendo isso, e muito menos o que quis dizer com
filho do submundo. Deixe-me... -
Naquele
momento, a porta que antes estava trancada se abriu estrondosamente,
voando contra o corpo da Harpia e uma espécie de bode entrou. Era um
jovem de 15 anos mais ou menos, alto, caucasiano, trajando roupas negras
e pés de bode, um Sátiro. Nicholas D. Tols começou a gritar, sem entender nada, se
abaixou, chorou, tossiu e todos outros sintomas de pânico que pode-se
haver. O sátiro novamente empurrou a harpia e entregou ao garoto um escudo
e uma faca de bronze. O garoto os pegou trêmulo e suando frio correu
até a Harpia. O sátiro, agora já apresentado, de nome Jomm imobilizou a
harpia ao chão e gritou para que ele cravasse a espada em seu peito: - Vamos... Mate-o... Use a faca! -.
Para um adolescente de 14 anos aquela situação era pavorosa: seu
professor, se transformado num monstro e queria te matar, um homem-bode a
te ajudar, e você, tendo que perfurar o corpo de seu professor de
geografia para sobreviver. Ele, sem escolha, fechou os olhos, virou a
cabeça de lado e estocou a faca no peito da Harpia que soltou um grunido
muito alto, chegando a doer os ouvidos e depois sumiu em pó. Nicholas saiu
correndo sem ouvir explicações enquanto Jomm vinha atrás explicando-o. Nich, quando parou em casa, deu
de cara com Jomm que havia ido por
outro caminho, e correndo mais rapido. Jomm, segurou-o pelo braço e
correu até um carro estacionado ali perto. Era um bem velho, um Chevet
verde, nada muito atrativo. Enquanto andavam, Nicholas tentava sair mais
nada funcionava, então ele foi obrigado a escutar.


... Jomm
contou toda a história grega, desde a criação até os tempos modernos,
que os deuses vinham na Terra, tinham filhos e muito mais. Ele?... não
acreditava inicialmente, mas depois de tudo o que ocorreu ouviu-o com
atenção. Foi tudo muito estranho mais tranquilo, até o ponto em que
algumas palavras marcaram-no vindas de Jomm: - Nicholas Dave Tols... sinto em dizer, mas és Filho de Hades,
rei do submundo e deve seguir seu caminho.
-Nich então, teve sua cabeça aberta para tudo o que sua mãe lhe dizera
juntamente com o que Jomm dizia. Ele não rejeitou, pois sabia que era
verdade. Apenas soltou uma pergunta: - Onde estamos indo? - Jomm, diminiu a velocidade...: -
Ao Acampamento Meio-Sangue, local onde todos são filhos de deuses, ou
criaturas mitológicas. Lá, você irá aprender dominar seus poderes e
lutar contra o mal. Agora chega de perguntas, não podemos ser vistos nem
ouvidos. -
Nicholas se calou e esperou até chegarem ao local, que
era em Nova York em Long Island na "Colina Meio-Sangue" como era
nomeada por Jomm. O local era espantoso de grande e "diferente". Eram
arqueiros de um lado, espadas de outro, raios vindo daqui, adagas
arremessadas dali... Nicholas tanto se abrilhantou como ficou com medo do
que poderia acontecer e do que era o mal: - Mas e minha mã... - Foi interrompido por Jomm.: - Ela já está sabendo
e ficará bem.. é melhor para você e para ela. -
Ele
então foi apresentado ao chalé por Jomm, e dormiu aquela noite para
começar um novo dia.. um novo ano.. um novo mundo em sua vida ao acordar
no dia seguinte.


\\---------------------------\\
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Convidad em Dom Jun 12, 2011 8:55 pm

Nome: Marie Goldsmith
Idade: 14
Por que quer ser reclamado por mim: Hades sempre foi o meu deus preferido, o que eu mais me identifico. Gostei dos poderes também.

Narração de uma luta entre você e um monstro:

Era uma manhã calma no Acampamento Meio-Sangue. Marie acabara de chegar no acampamento e estava se instalando no Chále de Hermes, já que não fora reclamada ainda. A parte do chále destinada aos indefinidos estava bem movimentada. Varios semideuses haviam sido encontrados pelos sátiros e levados ao acampamento. Nataly pegara a cama de baixo em um beliche no fim do quarto. A garota não tinha nada de muito especial. Era alta e sem muitos atrativos. Seus cabelos eram negros, caindo em ondas até o meio das costas. Seus olhos eram negros e sua pele muito palida. Parecia que a garota nunca tomara sol antes. Seus lábios eram rosados e um pouco cheios. Depois que arrumou suas coisas e pegou sua faca de bronze, a jovem fora para fora do chále. ─── Hmmm, é a campista nova, né? Vá até a arena, treino com monstros. ── Ouviu uma voz masculina falando atrás de si. Se virou para ver o que era e deu de cara com o Senhor D. A garota abaixou a cabeça automaticamente. ── Cla-claro, Senhor D. ── E foi em direção a arena apressada. Quando chegou na arena, haviam outros campistas lá observando alguma coisa. Foi até o centro e lá estava seu primeiro monstro. Não era nada de muito impressionante. Era um Cão Infernal que rosnou ao ve-la. Olhou o cão e pegou a faca. Durante longos instantes, o cão se deteve a observa-la e ela a encarar o cão. A menina estava apavorada, mas não podia demonstrair isso. Não achava que conseguiria enfrentar o Cão Infernal sozinha, mas tinha que tentar. Não poderia se deixar vencer. Ao lado da jovem se postou um garoto mais ou menos da altura dela, com a mesma beleza que ela, ou até mais bonito. Cabelos loiros bagunçados, pele amorenada, olhos negros. O rapaz usava a blusa laranja do acampamento, calça jeans e um all star preto. Em suas costas havia uma aljava e em sua mão esquerda um arco. Ele sorriu para ela. ── Irei lhe ajudar. Eis a única que se disponibilizou para lutar com o Cão e eu admiro sua coragem. ── A menina sorriu para ele inevitavelmente. O rapaz preparou uma flecha e mirou no pescoço do Cão. ── Quando estiver pronta. ── A menina observou o cão e quando ele disparou em direção a eles gritou. ── AGORA! ── Ao comando da menina, o rapaz soltou a flecha e o cão desviou a atenção para ele. Marie foi correndo pela direita em direção ao cão, agora ocupado em desviar das flechas do rapaz. O cão estava tão ocupado com o filho de Apollo que não percebeu a garota se aproximar dele e, como um gato, saltar sobre ele e tentar lhe cortar com a faca. O cão se mexeu com raiva e lançou Marie longe, correndo em direção a ela. Os campistas que observavam estavam tensos. O que sera que aconteceria com a garota? O rapaz atirava incansaveis flechas em direção ao cão, mas isso não parecia incomoda-lo. Era o fim da garota. Com dificuldade, a menina se sentou e tateou o cão a procura da faca. Se era para morrer, morreria lutando. Pegou a faca no cão e se ergueu decidida. Não sabia o que fazer, mas tinha que fazer. Apertou a faca na mão e, na hora que o cão ia lhe morder, a garota se jogou no cão e escorregou até embaixo do cão. Ergueu-se em um salto e foi até a pata traseira esquerda do cão e subiu nela, se agarrando aos pelos do cão utilizando apenas a mão esquerda. Ergueu o braço direito e depois desceu o com tudo, perfurando a pata do cão com a faca. O cão rosnou de dor e com movimento tentou lançar a semideusa longe. Mas, para surpresa de todos, a garota agora se jogara para longe do cão e caira de joelhos no chão, apoiando com a mão esquerda. Ergueu-se e se virou para o cão, agora sendo atingido por varias flechas do jovem. A menina achou que o cão logo morreria, mas estava enganada. Ele já fora perfurado mais de 15 vezes pelas flechas e já fora cortado duas vezes pela menina. Ele demoraria bastante a morrer. Correu em direção ao cão distraido e pulou no pescoço dele, segurando-se aos pelos dele e perfurando a veia com a faca. Simultaneamente, o cão é atingido no meio da testa por uma flecha e se desintegra. A garota caiu de joelhos no chão, respirando com dificuldade. O rapaz se abaixou ao lado dela, depois de guardar o arco e passou o braço pelo ombro dela. ── Você esta bem? Aquela queda foi feia. ── A menina olhou ele, cansada e falou com calma. ── E-estou. Eu achei que ia morrer. ── O rapaz sorriu e a ajudou a levantar. Ele a acompanhou até o chále de Hermes e foi para o chále dele. A menina foi ao banheiro e tomou uma ducha e depois foi dormir um pouco.
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Hades em Qui Jun 30, 2011 4:43 pm

Maria Goldsmith reclamada!
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 535
Pontos : 730
Reputação : 2
Data de inscrição : 03/02/2011
Idade : 2007

Ficha Meio-Sangue
Hp:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Energia (Mp):
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Ryan Cornell em Ter Jul 05, 2011 9:56 pm

Nome: Ryan Cornell
Idade: 13
Por que quer ser reclamado por mim: Quero ser filho dele pós acho ele um Deus muito forte. Os Filhos de Hades São "Portadores da Morte", também são bem respeitados no acampamento. Sempre que se monstra na frente dos Humanos, faz com que o medo tome conta deles. Hades e meu deus favorito.

Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):

Erá uma manhã fria, ainda o sol não tinha aparecido no céu, porém um campista andando no meio desse frio com possivelmente uma capa preta cobrindo seu rosto e seu corpo dando assim um dom misterioso.Este se aproximava da arena olhando atentamente para o portão e o que se podia ver naturalmente de sua face era apenas seus olhos frio e pretos. Pretos como a chamas do fogo do sub-mundo. Sua mente totalmente fria. Em seus olhos dava para ver uma visão da "Morte".As portas da Arena se abriam e dela este adentrava observando tudo que estava ali dentro. Seus sentidos se despertavam pós estava numa área onde muitos campistas já avia mortos antes, mais esse ainda não se intimidava pós querer no futuro ser um portados da morte ou até mesmo conhecer o sub-mundo.Uns tremores tomavam conta do local, mais porém o este não se assustava pós estava pronto para derrotar esse "Ser". Após alguns minutos de tremor um minotauro aparece segurando um machado, este minotauro tinha quase 6 metros de altura. O Minotauro também demonstrava muita raiva parecia que foi mandado no local para matar quem ousa-se entrar na arena.O Minotauro rapidamente começava a correr fazendo alguns tremores, então rapidamente o minotauro tentava atingir o machado com a intensão de esmaga-lo,mais como o menino era muito ágil da um pulo para a esquerda desviando do golpe e assim aproveitava que o minotauro estava meio paralisado tentando tirar o machado do chão e rapidamente empunhava sua faca de bronze na mão esquerda e dava um vários cortes na mão do minotauro, o minotauro por sua vez rapidamente retirava o machado de chão e tentava acertar novamente o garoto só que com intenção de corta-lo ao meio num golpe frontal,mais o garoto novamente se esquivava só que dessa vez ele dava um salto a direita do minotauro desviando assim do golpe, mais por sua vez novamente fazia uns grandes cortes na mão do minotauro. O Minotauro já muito furioso e com bastante corte na mão soltava o machado e pisava várias vezes sobre o chão fazendo tremores, o garoto por sua vez corria um pouco para trás ficando assim a 6 metros do minotauro e ficava em estado de alerta, o minotauro por sua vez corria até o garoto e tentava aplicar um soco na direção frontal, com intensão de esmagar o garoto novamente. O Garoto avistando o ataque em sua direção rapidamente se esquivava pulando para a esquerda e sem o minotauro reparar o garoto crava a faca em seu punho e o minotauro sentia uma leve dor na região do punho e logo observava que era o garoto então o minotauro balançava varias vezes o seu punho. O Minotauro balançava seu punho na região de seu rosto pós o minotauro não tinha em mente oque podia acontecer naquele determinado local. O Garoto assim que o minotauro aproximava o punho na direção de seu rosto aproximadamente uns 1 metro de distância o garoto com a faca cravada no punho do minotauro rapidamente solta pucha a faca e um pouco de sangue saia do local atingido assim que chega perto da face do minotauro o mesmo pulava na direção da garganta do minotauro, com muita dificuldade consegue crava a adaga no pescoço do minotauro e se segurava firme na adaga que além de perfurar ia fazendo pequenos cortes na pele do minotauro, até que este se erguia ficando assim no ombro do minotauro e com a adaga cravada na região do pescoço do minotauro. O Minotauro tentava segurar a dor se mantendo sem fazer nenhum movimento mais o minotauro sem muitas forças se ajoelhava e quase tonto provavelmente iria cair no chão mas se segurava por alguns minutos ajoelhado. O Garoto então observava que o minotauro iria
se ajoelhar rapidamente cravava várias vezes a faca na direção do pescoço do minotauro e rapidamente se dirigia a direção da nuca cravando com toda a força a faca no pescoço do minotauro, provavelmente o minotauro teria já cerca de 20 Facadas no pescoço. O Minotauro estava em suas ultima expectativa de vida, até que não se aguentava mais a dor das facadas e caia no chão provavelmente morto. Sangue jorrava por todo o local, a roupa do jovem estava toda ensanguentada e rapidamente o jovem levantava seu braço com um sinal de ganhei esta vitória e minha, até que com mais vários ataques no pescoço do minotauro para que ele possa morrer de uma vez. Assim que o minotauro era totalmente finalizado o garoto saia andando da arena com sua faca na mão e seu manto coberto de sangue.


Última edição por Ryan Cornell em Ter Jul 05, 2011 10:01 pm, editado 2 vez(es) (Razão : Editado por pedido de Hades ele não tava conseguindo ler direito :))
avatar
Ryan Cornell
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 37
Pontos : 76
Reputação : 0
Data de inscrição : 05/07/2011
Idade : 21
Localização : Curioso(a) Hm ....

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Hades em Sab Ago 06, 2011 1:05 pm

Mais 1 filho em agosto.
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 535
Pontos : 730
Reputação : 2
Data de inscrição : 03/02/2011
Idade : 2007

Ficha Meio-Sangue
Hp:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Energia (Mp):
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Stefan Salvatore em Qui Ago 18, 2011 10:36 pm

Nome: Stefan Salvatore
Idade: 15
Por que quer ser reclamado
por mim: Por que entre os três grandes Hades é o mais forte e meu preferido,ótimos poderes pelo fato de lidar com mortes,a coisa que eu mais gosto é matar,ver o sangue escorrendo, e axo que Hades também gosta disto.

Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):

Batalha
Eu andava tranquilamente pela floresta, não sabia dizer qual, pois eu acordara ali de manhã e já era noite, eu vestia uma calça e botas do exército, uma camiseta branca e uma jaqueta de couro preta.Eu trazia comigo uma adaga, era uma adaga elétrica, ele ficava sempre no bolso do lado esquerdo de minha calça.Eu também trazia uma espada elétrica, ela era inquebrável.Eu havia feito uma bainha para ela de cipós e folhas, que ficava em minahs costas onde a espada ficava.Eu agora estava com ela na mão, usava a mesma para iluminar meu caminho na floresta.Eu havia recolhido algumas frutas boas, água e também feito uma cama de folhas.Quando eu estava caminhando, voltando para meu "acampamento" vejo olhos bem no fundo da floresta, eram escuros o que me dava mais medo.Então eles desaparecem na escuridão e eu fico ali no meu acampamento.Dias se passam, aquilo para mim era um teste de sobrevivência, para eu ver o quanto eu poderia aguentar em uma floresta.
Dias se passam e aqueles mesmos olhos aparecem e desaparecem misteriosamente.Um certa noite eu ouço um barulho de um galho quebrando, perto de meu acampamento, então, surge, bem em minha frente uma Quimera.Ela não era comum, estava grande, forte e furiosa, aquele era o território dela e eu não deveria estar ali, ela estava sedenta por sangue, e o meu era o que ela mais desejava.Ela avança contra mim e me joga no chão, suas unhas rasgam uma parte da camiseta, bem em meu peito, fazendo um corte, sangrava pouco, mas doía muito.
Eu havia treinando minha mora, vários dias eu treinava tentando aperfeiçoar, e aquela era a chance de ver se tudo estava bom.Pego minha adaga e com um movimento atiro na Quimera.Ela atinge bem sua pata dianteira esquerda,e como a adaga era elétrica uma corrente passa por sua perna fazendo-a se flexionar, fazendo a mesma tombar no chão.Corro até ela e pego minha adaga e subo em uma árvore.Fico ali um tempo e vejo que a Quimera conseguira se levantar novamente, mas agora suas patas tremiam e seus olhos reviravam levemente.Pego um cipó ali e me lanço contra a Quimera então, ela morde minha perna e me joga longe.Eu caio, bastante ferido.Tiro minha camiseta e amarro na perna, estancando um pouco o sangramento.Então sem pensar corro até a Quimera, era minha última chance pois eu estava fraco.Corro até ela e atiro minha faca na mesma, ela desvia com a pata, então, ao mover a pata para baixo, eu tinha saltado, parado bem em frente a seu rosto.Cravo minha espada em seu crânio e percebo os raios passarem por todo o corpo do monstro fazendo-o tombar.Então, eu pisco os olhos e o que restava ali era uma grande pele de Quimera, impermeável, tão forte quanto de Leão de Neméia.Então, percebo que eu esquecera minha fogueira acesa no meu acampamento.Ponho a pele ali e percebo ela virar fumaça rapidamente.

avatar
Stefan Salvatore
Campista Novato
Campista Novato

Mensagens : 2
Pontos : 3
Reputação : 0
Data de inscrição : 17/08/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Alexsender Kevert em Sab Set 03, 2011 9:11 pm

Nome:Alexsender Howlett Stronbolt
Idade:18 anos
Por que quer ser reclamado por mim:Porque acho Hades um dos maiores e melhores deuses o, acho que ele tem sábias ideias. Quero que Hades olhe para mim com orgulho e fale, "Aquele é o meu filho", e sei que é uma oportunidade para poucos ser filho deste magnifico deus, portanto, quero tentar ter esta oportunidade de ser o descendente deste magnifico deus
Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):
Eu Vs Minotauro

Após uma longa caminhada a procura do minotauro sentia que estava por perto de encontra-lo que continuo a procura-lo ate que ouso um estrondo muito alto e me viro para olhar ao me virar vejo uma pedra voando em minha direção e me abaixo a pedra passa voando por cima de min vou e vejo o minotauro e vou correndo na direção dele e ele na minha pego minha faca e jogo no peito dele, ele desvia da faca e me da um chute e eu sou lançado a 500 m ao cair vejo que meu braço esta cheio de hematomas me levanto e vou correndo em direção a faca o minotauro entra no caminho eu pego mais velocidade e pulo no chão e deslizo por de baixo do minotauro me levanto e continuo a correr em direção da faca cada vez mais rápido e parecia que o minotauro fazia o mesmo so que eu era o alvo faltando 100 m para chegar eu já estava começando a ver que o minotauro estava se cansando era minha chance pulo na direção da faca pego-a me levanto e vou correndo na direção dele deslizo por de baixo dele me levanto e pulo nas costas dele e fico a faca nele e vou escalando nele com certa dificuldade pois ele não parava de se balançar e bater as mãos nas costas ao chegar na nuca finco a faca no olho dele depois tiro e ponho no outro após disso ele me derruba com faca e tudo mas ainda tinha uma vantagem ele estava cego e todo furado nas costas e além de esta exausto tento novamente jogar a faca no peito dele dessa vez ele não tinha escapatória a faca o acerta em cheio e ele morre


Última edição por Alexsender H. Stronbolt em Dom Set 04, 2011 1:49 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Alexsender Kevert
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 13
Pontos : 16
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/09/2011
Idade : 22
Localização : AKie Mnolow

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Hades em Sab Set 03, 2011 9:15 pm

Alexsender Howlett Stronbolt Reclamado.

Próxima escolha de filho agora só no fim de setembro.
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 535
Pontos : 730
Reputação : 2
Data de inscrição : 03/02/2011
Idade : 2007

Ficha Meio-Sangue
Hp:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Energia (Mp):
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Bruno Zambom em Dom Set 11, 2011 1:35 pm

Atenção: essa narração só conta se eu for filho de Hades, se não
for, isso ficará inválido.

Nome: Bruno Zambom
Idade: 15 anos incompletos
Por que quer ser reclamado por mim: Hades
é um deus muitas vezes mencionado como um deus do mal, mas eu entendo
que não é ELE que é do mal, são essas pessoas que dizem que ele é do
mal... quem julga um livro pela capa é do mal. Quero ser filho de Hades
para provar para os maldosos que mesmo um filho de Hades, o deus do
submundo pode se destacar fazendo o bem.
Narração de uma luta
entre você e um monstro(qualquer um):
Meu dia estava cada vez
melhor.
Já não bastava eu ter sido inexplicavelmente atacado
pelo meu colega de escola, ainda TINHA que mandar quatro inocentes pro
centro da terra...
Como eu fiz isso? Ninguém sabe.
Desde pequeno acontecem coisas estranhas comigo... desde aquela mulher que me
buscou da escola quando tinha dez anos que eu podia JURAR que tinha
presas em vez de dentes, passando por meus onze anos em que minha babá
tentou sequestrar minha mãe e eu vi que era a mesma mulher das presas,
até meus treze anos em que um homem de UM OLHO SÓ cyclops tentou
destruir o carro de meus pais adotivos, três dias depois que minha mãe
morreu em um acidente de trem, quando vi esse homem, ele sumiu de vista,
quer dizer, ele LITERALMENTE DESAPARECEU. Hoje não ia ser nem um pouco melhor.
Estava indo a um monumento estranho de Nova York,
perto da casa que era da minha mãe. Não tinha nada demais naquele
monumento, era a estátua de um homem comum, de cabelos que pareciam meio
sedosos que usava uma túnica grega, embora estivéssemos nos Estados
Unidos, ninguém pareceu reparar a túnica. Eu jurei que aqueles olhos me
seguiam, mas é essa a impressão que temos com pinturas e estátuas
misteriosas, então deixei para lá.
Aproveitei e tentei conhecer o aluno novo, como era o nome dele? Brian? Bruce? Não, era
Butch. ele simplesmente olhou pra mim e fez: Grrrrrrrrah, só queria
dizer uma coisa: eu não deveria ser amigo dele se não quisesse minha
cara em pedaços. Eu estava cento e cinquenta por cento certo.
Fui jogar meu Nintendo DS que eu ganhava mais. Usei um velho truque:
_Professor,
estou passando mal, posso ir pro ônibus arejar a cabeça?
_Quer que ligue para seus pais?
_Não, só preciso sentar e descansar
_Pode ir
Acontece que Butch teve a mesma idéia. Estávamos dentro do ônibus, não nos falamos, eu fiquei jogando e ele ficou sentado imóvel me olhando. Tentei puxar conversa:
_Viagem chata, não é?
_Grrrrrah
_Okay...
Então minha ficha caiu. Ele queria me matar.
Mas não foi do jeito que eu pensei que seria.
Ele fez uma careta. A boca dele começou a ficar mais comprida. Penas cresceram em sua cabeça, suas roupas rasgaram e do pescoço para baixo ele era um leão.
Esfreguei os olhos. Não era um sonho.
O que estava acontecendo?
Quando saí, notei que o ônibus pegava fogo. Todos os meus colegas gritavam, monitores olhavam pasmos para a criatura.
Saí correndo. Me aproximava da área rural, havia um campo de morangos ao meu lado, estava no topo de um morro, um pinheiro com um... Dragão gigante do lado... não era hora para isso, mais três ou quatro pessoas estavam por perto, fiquei apavorado, me afastei e entrei na sombra do pinheiro. Não sei o que aconteceu depois. Fiquei tipo, Súper Nervoso. Gritei:
_PARE!
Crack! O chão se abriu, sugando tudo em volta INCLUSIVE as pessoas ao meu redor.tentei parar aquilo, mas não me obedecia.
Com outro CRACK o buraco se fechou e me deixou sozinho com a árvore. O dragão sobrevivera, mas desmaiara, assim como eu.
Acordei num quarto, parecia de fazenda, com um... homem, meio que um homem... era... da cintura pra baixo... ele era...
_Sou um centauro, meu nome é Quíron. Venha, temos muito a conversar.

avatar
Bruno Zambom
Campista Novato
Campista Novato

Mensagens : 5
Pontos : 8
Reputação : 0
Data de inscrição : 11/09/2011
Idade : 21
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Yuri Di Angelo em Qui Set 15, 2011 12:16 pm

Nome:Yuri Di Angelo.
Idade:12 anos.
Por que quero ser reclamado?Por que eu sempre admirei o deus Hades e tenho um profundo conhecimento do sub mundo e também e o deus que eu mais me identifico.
Historia: Meu nascimento foi muito conturbado e estranho. Houve um black-out no hospital quando eu nasci, mas logo as luzes voltaram ao normal.
Após um tempo, quando eu tinha 9 anos, comecei a perceber que eu não era bem normal. Primeiramente porque o médico que fez o meu parto tentou me matar, mas ele não conseguiu por causa de um amigo de minha mãe que estava ali presente e impediu que o médico me estrangulasse. E também porque quando eu tinha cinco anos um cachorro começou a aparecer para mim. Ele não era bem um cachorro, pois sua pele coriácea deixava a mostra seus ossos.
Mas o mais estranho foi quando meu amigo da escola me entregou uma faca e falou para eu me proteger do professor de história.
Achei aquele pedido estranho, mas quando a aula acabou o professor pediu para mim ficar ali, e eu fiquei.
Ele começou a fazer um discurso falando que eu devia melhorar nos estudos, mas eu percebi seus olhos virando órbitas ocas e negras, até que eu me vi na frente de um ser muito estranho, parecia um esqueleto.
Sem pensar pulei em cima dele e o esfaqueei no peito, ele adquiriu um brilho dourado e
se desfez em poeira, depois disso meu amigo, Mark, entrou na sala e falou:
[c=48]- Está na hora de você vir comigo.[/c]
Achei aquilo bem estranho, mas ele tomou um ônibus comigo, eu morava em Nova York e ele foi me explicando no caminho que eu era diferente, que eu nunca seria aceito no mundo mortal. Até que chegamos em um acampamento que ele identificou como Acampamento Meio Sangue.
avatar
Yuri Di Angelo
Campista Novato
Campista Novato

Mensagens : 2
Pontos : 2
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/09/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Convidad em Qui Set 15, 2011 9:18 pm

Nome:Wanessa Swan White
Idade:12
Por que quer ser reclamado por mim:Por que Hades,é o deus que eu mais gosto e o que eu mais me indentifico.
Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um):


29 de agosto de 2011

Eu sabia! Eu devia ter ficado em casa quando minha mãe pediu... Ah!Essa minha rebeldia um dia me mata... Será que tudo isso é verdade? Será que a aula de mitologia grega não era apenas mitos? Será que eu não sou o que a vida inteira eu pensei que eu era? Ah... São tantas as perguntas e nenhuma resposta... Ah, como eu queria que isso tudo fosse mentira... Bom, você não deve estar entendendo nada, nem eu estou... Mas vou começar contando como tudo aconteceu:
Chamo-me Wanessa Swan White e tenho 12 anos. Moro em Nova York com minha mãe, Claudia, meu padrasto, Richard, e meu meio irmão, Nicholas. Como não tinha conhecido meu pai desde quando eu nasci eu me apeguei muito fácil ao marido da minha mãe e chamo ele de pai, mas ele me trata muito diferente da forma que ele trata o Nicholas... Mas deve ser porque o Nini é filho dele e eu não... Sempre tive muita curiosidade em saber como era meu pai, mas sempre que perguntava sobre ele para minha mãe ela me dizia pra esquecer o assunto, que meu pai não me amava, pois nunca havia me visitado.
Bom, minha vida estava totalmente normal, (exceto pela TDAH e a déficit de atenção), até que exatamente hoje, 3 de agosto,eu resolvi ir dar uma voltinha no parque.Estava muito frio,minha mãe havia pedido para mim ficar em casa mais eu disse que não.Era como se ela estivesse prevendo que algo ruim iria acontecer.Sai de casa e comecei a caminhar pela rua em direção ao parque.A rua estava deserta.Só se ouvia o barulho do vento balançando as árvores e de...ahn...alguma coisa se movendo entre as folhas.Continuei andando,o barulho me acompanhava.Medo...Eu sentiria se fosse uma adolescente normal,mas como não era,resolvi procurar o que podia ser.Olhei em volta da rua e procurei entre as árvores e não encontrei nada.Quando me virei, lá estava aquela coisa,ahn,estranha (e eu que achei que eu que era a estranha da história)! Um bicho enorme com chifres parado na minha frente bufando. Senti muito, muito, medo, pois não tinha nada pra mim me defender. De repente uma voz falou dentro da minha cabeça:

-Pegue o galho caído ao seu lado, ele te ajudará.
Fiquei sem entender completamente nada, mas obedeci à voz. Peguei o galho rapidamente e o galho se transformou em uma imensa espada. Sem noção do risco de vida que estava correndo, corri em direção ao monstro. Ele era quase mil vezes maior que eu. O monstro também me atacou. Ele lançava socos em minha direção e, eu sabia que se algum me acertasse eu provavelmente morreria. Resolvi ser um pouco radical. Pendurei-me em um galho, pulei em cima de um muro e pulei sobre o bicho com a espada, com a lâmina, virada pra baixo. O monstro explodiu em areia me deixando novamente sozinha naquela rua. Fiquei apavorada. Corri imediatamente para minha casa. O vento gelado batia em meu rosto, enquanto meus cabelos voavam. Cheguei em casa apressada e não encontrei minha mãe na cozinha.Andei a casa inteira e gritando:
-MANHÊ!

Quando de repente ouvi um barulho estranho no quarto dela. Pensei: * Ela deve estar arrumando o quarto* e fui para o local. A porta estava fechada. Empurrei falando:
- Mãe, você que está ai.
Entrei no quarto e levei um susto. Minha mãe estava toda amarrada, com duas coisas altas, parecidas com vampiros e uma perna de bode e outra de metal. Fiquei completamente assustada, até por que um deles estava segurando Nini e ele é totalmente indefeso. Sem pensar na reação dos bichos gritei:
-Soltem meu irmão monstros!
É minha idéia brilhante funcionou. Os monstros soltaram Nicholas, mas vieram em minha direção. Lá estava eu, novamente naquela situação, desesperada, totalmente indefesa. Até que minha mãe, ainda amarrada, tirou do bolso dela seu gloss. É essa é minha mãe, mesmo em situações MUITO difíceis, ela pensa em maquiagem. Olhei admirada para ela e falei:
- Mãe, tem duas coisas estranhas nos atacando e você vai me dá seu gloss?Por que não me dá uma espada?
Mamãe continuou insistindo até que eu resolvi pegar aquele batom. Exatamente, na hora em que abri o batom se transformou em uma espada, parecida com a primeira. Ai, ai... Surpresas e mais surpresas... Como se já não bastasse um galho ter virado espada, pra variar, agora o gloss da minha mãe que virou!As coisas vieram em direção a mim e pularam em cima de mim. Duas de uma vez eram impossíveis, até porque não era todo dia que eu lutava com um daquele pra saber como se matava o mesmo. Resolvi atacar também. Dá ultima vez que eu havia atacado um monstro eu tinha dado sorte, porque não tentar agora?Claro, os seres não eram burros, e, como o que havia me atacado na rua, dispararam socos em minha direção, só que dessa vez eram duplicados. Como não sabia manipular a espada a movi em todas as direções para acertar as coisas. Por sorte acertei a espada em uma e a mesma explodiu em areia. Mas, ainda tinha a outra. Lutei com ela um tempão, acertei perna, mão, braço e o bicho não morria. Quando já estava desistindo de vencer, o monstro ergueu o braço e, com muita rapidez, eu consegui enfiar a espada em seu peito. O monstro, como o outro, explodiu em areia. Larguei a espada no chão, peguei Nicholas no colo, e corri em direção a minha mãe. Tirei o pano da boca dela e desenrolei as cordas que estavam presos em seus braços e pernas. Falei:
-Mãe, você está bem?
Ela olhou assustada pra mim e respondeu:
-Não, ligue para Taylor e conte tudo o que aconteceu,vou arrumar suas malas.
Peguei o telefone me perguntando o porquê ligar para Tay, meu melhor amigo, o porquê arrumar minhas malas... Enfim, eram tantas perguntas. Liguei para ele e contei tudo o que aconteceu. Deu pra perceber que ele ficou bastante preocupado. Ele disse que viria imediatamente. Quando desliguei o telefone, minha mãe vinha descendo com minhas malas. Esperamos 5 minutos e Taylor já estava lá. Ele chegou apavorado e começou a rancar as calças (U_U).Olhei para ele,assustada,e falei:
-Tay,o que você está fazendo?
E ele respondeu:
-Depois eu te explico,ande,temos que ir pro Acampamento Meio sangue.
É... Ai que eu não entendi nada mesmo. Entramos no carro e, depois de um bom tempo, chegamos ao local. Cheguei na entrada e um homem,metade cavalo,me recepcionou com a seguinte fala:
-Bem vinda. Espero que goste daqui, pois é seu novo lar.
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por PapaulaLopes em Qui Jan 26, 2012 9:38 am

Hades escreveu:Quem quiser ser meu filho se apresente aqui e faça o seguinte:

Nome: Ana Paula
Idade: 12 anos
Por que quer ser reclamado por mim: Porque eu amo preto, amo você Hades, e eu amo a morte. Hades sempre é visto como 'o deus do mal', mas eu não o acho assim. Você apenas levou fama de ser mal. Mas, você é um deus, como qualquer um. E eu, quero ser sua filha simplesmente porque quero mudar o que o mundo pensa sobre você.
Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um): Foi na chegada ao Acampamento Meio-Sangue. Eu estava assustada, o meu sátiro havia morrido para me proteger da Hidra que me perseguia. Estava quase ultrapassando as barreiras mágicas, quando eu senti algo queimando o meu pé. A Hidra havia me queimado. Não conseguia mais correr. Lembrei-me de uma pulseira que o meu protetor me dera falando " Quando estiver em perigo, bata nela". Estava apavorada, bati com força nela. Ela imediatamente se transformou em uma espada. Ela não dava firmeza na minha mão, mas era a única que eu possuía. A arremessei no peito da Hidra. Ela cambaleou um pouco, tempo suficiente para eu me rastejar até um pouco mais perto das barreiras. Ela voltou a sua consciência e me atacou. Gritei pedindo auxílio, mas ninguém me ouvia. Não havia ninguém ali. Já era tarde, todos estavam dormindo. Não suportaria mais. Até que eu me vi novamente com a pulseira no meu braço. Bati nela novamente, e dessa vez, outra espada apareceu. Era uma espada preta, com um detalhe prata na bainha. Dessa vez, ela se encaixou perfeitamente em minha mão e, quando a Hidra foi me atacar, eu a ataquei no pé, fazendo um furo, ela urrou de dor. Fora tempo suficiente para mim fincar novamente a espada em seu peito. Desta vez, mais de perto. Ela cambaleou mais uma vez, e se desintegrou em pó dourado. Arrastei-me até a barreira, de onde vi uma construção azul. Gritei, e desta vez, um centauro apareceu para me acudir.
*1 Filho somente será escolhidos por mês.*
avatar
PapaulaLopes
Campista Novato
Campista Novato

Mensagens : 2
Pontos : 2
Reputação : 0
Data de inscrição : 26/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por PapaulaLopes em Qui Jan 26, 2012 9:40 am

Hades escreveu:Quem quiser ser meu filho se apresente aqui e faça o seguinte:

Nome: Ana Paula
Idade: 12 anos
Por que quer ser reclamado por mim: Porque eu amo preto, amo você Hades, e eu amo a morte. Hades sempre é visto como 'o deus do mal', mas eu não o acho assim. Você apenas levou fama de ser mal. Mas, você é um deus, como qualquer um. E eu, quero ser sua filha simplesmente porque quero mudar o que o mundo pensa sobre você.
Narração de uma luta entre você e um monstro(qualquer um): Foi na chegada ao Acampamento Meio-Sangue. Eu estava assustada, o meu sátiro havia morrido para me proteger da Hidra que me perseguia. Estava quase ultrapassando as barreiras mágicas, quando eu senti algo queimando o meu pé. A Hidra havia me queimado. Não conseguia mais correr. Lembrei-me de uma pulseira que o meu protetor me dera falando " Quando estiver em perigo, bata nela". Estava apavorada, bati com força nela. Ela imediatamente se transformou em uma espada. Ela não dava firmeza na minha mão, mas era a única que eu possuía. A arremessei no peito da Hidra. Ela cambaleou um pouco, tempo suficiente para eu me rastejar até um pouco mais perto das barreiras. Ela voltou a sua consciência e me atacou. Gritei pedindo auxílio, mas ninguém me ouvia. Não havia ninguém ali. Já era tarde, todos estavam dormindo. Não suportaria mais. Até que eu me vi novamente com a pulseira no meu braço. Bati nela novamente, e dessa vez, outra espada apareceu. Era uma espada preta, com um detalhe prata na bainha. Dessa vez, ela se encaixou perfeitamente em minha mão e, quando a Hidra foi me atacar, eu a ataquei no pé, fazendo um furo, ela urrou de dor. Fora tempo suficiente para mim fincar novamente a espada em seu peito. Desta vez, mais de perto. Ela cambaleou mais uma vez, e se desintegrou em pó dourado. Arrastei-me até a barreira, de onde vi uma construção azul. Gritei, e desta vez, um centauro apareceu para me acudir.
*1 Filho somente será escolhidos por mês.*


*1 Filho somente será escolhidos por mês.*
avatar
PapaulaLopes
Campista Novato
Campista Novato

Mensagens : 2
Pontos : 2
Reputação : 0
Data de inscrição : 26/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Filho de Hades

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum